Resenha: A Culpa é das estrelas

sexta-feira, 30 de agosto de 2013


Sinopse:


A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Minha opinião:

John Green narra um romance adolescente onde ambos estão morrendo pela mesma doença, o Câncer. Hazel Grace de dezesseis anos uma menina muito centrada no que quer e já aceita seu destino, com uns pais muito carinhos e preocupados com sua saúde e bem estar á encoraja e ir ao um Grupo de Apoio. Lá conhece um rapaz chamado Augustos Waters de dezessete anos que por acaso é amigo de seu amigos Isaac. Com o tempo eles se apaixonam e enfrentam as suas dificuldades juntos, com seus livros Uma aflição Imperial e o Preço do Alvorecer.

Citações que me chamaram a atenção:
"Ele suspirou, soltando o ar por tanto tempo que, para os meus pulmões de araque, parecia que ele estava se gabando."
"Depois do último da roda, o Patrick sempre perguntava se alguém queria se abrir. E aí começava a punheta grupal de apoio mútuo: todo mundo falando de lutar, combater, vencer, remitir e examinar."
"O amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim."